Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://hdl.handle.net/11422/4107
Tipo: Trabalho de conclusão de graduação
Título: Nanopartículas de poliestireno como carreadores de surfactante para recuperação avançada de petróleo
Autor(es)/Inventor(es): Avila, Jocasta Neves Libório de
Orientador: Nascimento, Regina Sandra Veiga
Coorientador: Rodrigues, Jorge de Almeida
Resumo: Atualmente, mesmo após a aplicação de sofisticadas técnicas de recuperação primária e secundária, uma grande parte do óleo permanece aderido às rochas reservatório e não chega a ser produzido. De uma maneira geral, surfactantes podem ser utilizados para diminuir a tensão interfacial dos sistemas água/óleo no interior das rochas reservatório aumentando a produção. Entretanto, a utilização de surfactantes na recuperação avançada de petróleo (EOR) apresenta uma grande desvantagem proveniente da imensa perda de surfactantes por adsorção na superfície das rochas reservatório. Desta forma, se faz necessário o desenvolvimento de tecnologia que torne possível a chegada do surfactante na região desejada da rocha reservatório, ou seja, o desenvolvimento de um material que não sofra alterações ao longo do percurso, com a capacidade de incorporar o surfactante e transportá-lo até a região onde se encontra o óleo cru, a fim de reduzir a tensão interfacial água/óleo e possibilitar a remoção da maior quantidade possível de óleo remanescente na rocha reservatório. Deste modo, o principal objetivo desse trabalho consistiu na obtenção de nanopartículas de poliestireno reticulado (NPPS) a partir da polimerização do estireno/divinilbenzeno em emulsão na presença de surfactante, que fossem capazes de permear pelos poros da rocha e liberar o surfactante contido nas nanopartículas nos sítios contendo óleo. O trabalho se baseou, então, na avaliação da capacidade de inchamento das NPPS em óleo, seguido da liberação do surfactante e avaliação do desempenho das NPPS em sistemas água/óleo por meio de medidas de tensão interfacial. Com base nesta proposta, nanopartículas de poliestireno reticulado (NPPS) foram sintetizadas por polimerização de estireno/divinilbenzeno em emulsão na presença de surfactante, obtendo-se partículas esféricas com diâmetro médio entre 50 e 400 nm, de acordo com a natureza e concentração do surfactante utilizado. O tamanho médio e a morfologia das NPPS foram determinados por Espectroscopia de Correlação de Fótons (PCS) e Microscopia Eletrônica de Varredura (MEV). A capacidade de inchamento em óleo das partículas reticuladas foi avaliada por PCS e, o modelo proposto para a liberação controlada do surfactante foi verificado por medida de tensão interfacial em sistemas água/óleo. Observou-se que os sistemas avaliados apresentaram um percentual de redução da tensão interfacial de aproximadamente 80%.
Palavras-chave: Nanopartículas
Poliestireno
Surfactante
Petróleo
Assunto CNPq: CNPQ::CIENCIAS EXATAS E DA TERRA::QUIMICA::QUIMICA ORGANICA
Departamento: Instituto de Química
Editor: Universidade Federal do Rio de Janeiro
Data de publicação: 1-Jul-2013
País de publicação: Brasil
Idioma da publicação: por
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://hdl.handle.net/11422/4107
Aparece nas coleções:Química

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
JNLAvila.pdf1,33 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.