Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://hdl.handle.net/11422/4287
Tipo: Trabalho de conclusão de graduação
Título: Estudo comparativo da sorção do cátion potássio (K+) e do ânion cloreto (Cl-) em solos tropicais
Autor(es)/Inventor(es): Santos, Leandro Victor dos
Orientador: Polivanov, Helena
Coorientador: Alamino, Renata de Carvalho Jimenez
Resumo: O presente trabalho tem por objetivo analisar a sorção do ânion cloreto (Cl-) e do cátion potássio (K+), na forma do composto cloreto de potássio (KCl), por meio de ensaios de equilíbrio em lote, em solos lateríticos e materiais cauliníticos. A metodologia aplicada neste trabalho foi divida em etapas de campo e laboratório. O trabalho de campo consistiu na coleta de amostras representativas do horizonte B latossólico dos latossolos em um perfil da mina de ouro Igarapé Bahia, no estado do Pará. O material caulinítico foi adquirido no comércio local do município do Rio de Janeiro. O procedimento laboratorial foi subdividido em três partes: inicialmente foram preparadas oito soluções do composto cloreto de potássio (KCl) com concentrações variando de 750ppm a 6000ppm com o objetivo de analisar o comportamento destes contaminantes em diferentes níveis de concentração. Em seguida foram realizados os ensaios físicos (granulometria, massa específica dos grãos e massa específica aparente), ensaios físico-químicos e químicos (pH, carbono orgânico, complexo sortivo, ataque sulfúrico e quantificação do ferro livre) e análises mineralógicas por difração de raios-X. Por fim, procedeu-se a realização do ensaio de equilíbrio em lote, onde uma certa quantidade de amostra de solo foi misturada ao contaminante, no caso o KCl, em um recipiente fechado, permanecendo em contato por um período previamente determinado. Após este tempo fez-se a separação entre a fase líquida e a sólida e determinou-se o quanto deste contaminante foi sorvido pelos solos estudados. Os resultados analíticos obtidos neste trabalho mostraram que o cloreto possui uma mobilidade muito maior que o potássio para ambos materiais estudados, fato esse constatado pelos dados obtidos nas análises onde não foi verificada em algumas concentrações a adsorção do cloreto. Esse ânion, principalmente em ambientes ácidos, é considerado conservativo, pois possui baixas reações com os materiais analisados. Também se pode concluir que na maioria das concentrações de KCl o material caulinítico adsorveu uma quantidade maior de potássio do que a amostra de solo laterítico, fato esse explicado pela maior capacidade de troca catiônica e pela predominância de cargas superficiais negativas do material caulinítico.
Palavras-chave: Sorção
Contaminação do solo
Assunto CNPq: CNPQ::CIENCIAS EXATAS E DA TERRA::GEOCIENCIAS::GEOLOGIA
Departamento: Instituto de Geociências
Editor: Universidade Federal do Rio de Janeiro
Data de publicação: 2005
País de publicação: Brasil
Idioma da publicação: por
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://hdl.handle.net/11422/4287
Aparece nas coleções:Geologia

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
SANTOS, L.V.pdf1,78 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.