Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/11422/4326
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.advisorMaranhão, Cézar Henrique-
dc.contributor.authorMachado, Diogo Ferreira-
dc.date.accessioned2018-07-13T13:54:10Z-
dc.date.available2018-07-15T03:00:20Z-
dc.date.issued2016-06-
dc.identifier.citationMACHADO, Diogo Ferreira. Autocracia burguesa e neoliberalismo no Brasil: um estudo acerca das características históricas do Estado. 2016. 63 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Serviço Social) - Escola de Serviço Social, Universidade Federal do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2016.pt_BR
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/11422/4326-
dc.languageporpt_BR
dc.publisherUniversidade Federal do Rio de Janeiropt_BR
dc.rightsAcesso Abertopt_BR
dc.subjectCapitalismopt_BR
dc.subjectNeoliberalismopt_BR
dc.subjectPolítica socialpt_BR
dc.titleAutocracia burguesa e neoliberalismo no Brasil: um estudo acerca das características históricas do Estadopt_BR
dc.typeTrabalho de conclusão de graduaçãopt_BR
dc.contributor.advisorLatteshttp://lattes.cnpq.br/3107931930999771pt_BR
dc.contributor.referee1Rodrigues, Mavi Pacheco-
dc.contributor.referee1Latteshttp://lattes.cnpq.br/0568201001592481pt_BR
dc.contributor.referee2Braz, Marcelo-
dc.contributor.referee2Latteshttp://lattes.cnpq.br/7456350323134000pt_BR
dc.description.resumoEstudo acerca das características autocráticas do Estado brasileiro e como elas são marcantes no atual momento de neoliberalismo. Buscando desde o período colonial, os traços de heteronomia lançam as bases para um aparelho estatal que, do Império à República, conforma-se como uma administração das classes proprietárias, sempre garantindo um afastamento dos interesses nacionais, populares e democráticos. As grandes transformações brasileiras têm continuidades que asseguram ao bloco associado ao Imperialismo uma força política interna para sua anatomia dependente. E, ainda que o fim da ditadura empresarial-militar tenha sido cercada por um amplo movimento de massas, a autocracia burguesa é constitutiva dos governos neoliberais, revelando sua essência ainda que sem as máscaras ditatoriais ou o tacão militar no poder.pt_BR
dc.publisher.countryBrasilpt_BR
dc.publisher.departmentEscola de Serviço Socialpt_BR
dc.publisher.initialsUFRJpt_BR
dc.subject.cnpqCNPQ::CIENCIAS SOCIAIS APLICADAS::SERVICO SOCIALpt_BR
dc.embargo.termsabertopt_BR
Appears in Collections:Serviço Social

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
DFMachado.pdf676,46 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.