Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/11422/458
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.advisorLeandro, Anita Matilde Silva-
dc.contributor.authorAbreu, Silvia Gabriela Paula Santos Vital-
dc.date.accessioned2016-06-10T18:33:42Z-
dc.date.available2016-06-12T03:00:09Z-
dc.date.issued2015-08-11-
dc.identifier.citationABREU, Silvia Gabriela Paula Santos Vital. O extracampo no cinema: um olhar além do que se vê em Um condenado à morte escapou, de Robert Bresson. 2015. 66f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Comunicação - Habilitação em Radialismo) - Escola de Comunicação, Universidade Federal do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2015.pt_BR
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/11422/458-
dc.languageporpt_BR
dc.publisherUniversidade Federal do Rio de Janeiropt_BR
dc.rightsAcesso Abertopt_BR
dc.subjectCinemapt_BR
dc.subjectAudiovisualpt_BR
dc.subjectLinguagempt_BR
dc.titleO extracampo no cinema: um olhar além do que se vê em um condenado à morte escapou, de Robert Bressonpt_BR
dc.typeTrabalho de conclusão de graduaçãopt_BR
dc.contributor.advisorLatteshttp://lattes.cnpq.br/5351274699968743pt_BR
dc.contributor.referee1Fragozo, Fernando Antonio Soares-
dc.contributor.referee1Latteshttp://lattes.cnpq.br/8778872217181908pt_BR
dc.contributor.referee2Capeller, Ivan-
dc.contributor.referee2Latteshttp://lattes.cnpq.br/2258303291123908pt_BR
dc.description.resumoO trabalho nasce do questionamento do que vem a ser o espaço no cinema: as bordas do quadro delimitam um espaço? Partimos da certeza que o olho da câmera, ao enquadrar, invariavelmente determina a existência de dois espaços: o campo e o extracampo. Nessa perspectiva, e com um interesse particular no espaço extracampo, recorremos ao cinema de Robert Bresson e escolhemos a obra Um condenado à morte escapou (1956) como objeto de análise. O princípio da não redundância entre o visual e o sonoro e a construção do espaço de forma fragmentada, elíptica, econômica, tátil e na sucessão de pedaços de tempo são aspectos da estética bressoniana que guiam a nossa análise na compreensão do extracampo no filme. Resgatamos, então, as concepções de Gilles Deleuze acerca da diferença entre dois tipos de imagem, a imagem-movimento e a imagem-tempo, em questões relativas ao espaço. Recorremos ao filósofo para pensar a imagem, o espaço e as potencialidades da linguagem cinematográfica.pt_BR
dc.publisher.countryBrasilpt_BR
dc.publisher.departmentEscola de Comunicaçãopt_BR
dc.publisher.initialsUFRJpt_BR
dc.subject.cnpqCNPQ::CIENCIAS SOCIAIS APLICADAS::COMUNICACAO::RADIO E TELEVISAOpt_BR
dc.embargo.termsabertopt_BR
Appears in Collections:Comunicação - Radialismo

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
SILVIA-ABREU_TCC-FINAL_v2.pdf1,25 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.