Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/11422/4607
Type: Tese
Title: Pontuação e sintaxe em impressos portugueses renascentistas
Author(s)/Inventor(s): Rosa, Maria Carlota Amaral Paixão
Advisor: Naro, Anthony Julius
Co-advisor: Mollica, Maria Cecília Magalhães
Abstract: Anteriormente ao aparecimento das primeiras gramáticas sobre a língua portuguesa e aos primeiros tratados ortográficos, a pontuação nos textos impressos em português teve como modelo a pontuação latina. No entanto, a transferência da pontuação de uma língua para uma linguagem acarretou uma redução e a consequente reinterpretação da função dos sinais. Se, para os gramáticos latinos, a pontuação assinalava se o sentido estava ou não completo, para o impressor, novo responsável pela ortografia de textos em português, a pontuação passava a demarcar fronteiras de oração. Paralelamente, tinha início a padronização do português e, com isso, também começava a crescer o inventário de sinais de pontuação nos textos em vernáculo. E, em conjunto com a maiúscula, a pontuação começava a fixar a noção de sentença ortográfica. Em suma, a análise, feita com base na teoria da variação, fornece evidências de que: a) havia contextos de pontuação e contextos de ausência de pontuação; b) coma e cólon foram usados nos mesmos contextos, mas começaram a especializar suas funções; c) coma estava sendo introduzida nos textos em vernáculo; d) a sentença ortográfica estava surgindo.
Abstract: Before the appearance of the first grammars on the Portuguese language and the first orthographic treatises, the punctuation in the texts printed in Portuguese had as a model the Latin punctuation. However, transferring the punctuation from a language into a language has led to a reduction and consequent reinterpretation of the function of the signals. If, for the Latin grammarians, the punctuation indicated whether the meaning was complete or not, for the printer, who was responsible for the spelling of texts in Portuguese, the punctuation began to mark boundaries of prayer. At the same time, the standardization of Portuguese began, and with this, the inventory of punctuation marks in vernacular texts began to grow. And, together with the capital letter, the punctuation began to fix the notion of sentence spelling. In short, the analysis, based on the theory of variation, provides evidence that: a) there were punctuation contexts and no punctuation contexts; b) coma and colon were used in the same contexts, but began to specialize their functions; c) coma was being introduced into vernacular texts; d) the spelling sentence was coming up.
Keywords: Língua portuguesa
Pontuação
Sintaxe
Língua latina
Gramática
Século XV
Subject CNPq: CNPQ::LINGUISTICA, LETRAS E ARTES::LINGUISTICA::LINGUISTICA HISTORICA
Program: Programa de Pós-Graduação em Linguística
Department : Faculdade de Letras
Publisher: Universidade Federal do Rio de Janeiro
Issue Date: 1994
Publisher country: Brasil
Language: por
Right access: Acesso Aberto
Appears in Collections:Linguística

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
401298v1.pdfv. 112,05 MBAdobe PDFView/Open
401298v2.pdfv. 28,87 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.