Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://hdl.handle.net/11422/5179
Tipo: Trabalho de conclusão de graduação
Título: Financiamento Imobiliário no Brasil de 2003 a 2008: do crescimento vigoroso à crise de crédito
Autor(es)/Inventor(es): Hees, Cristiano Becker Lima
Orientador: Barradas, Ary Vieira
Resumo: O financiamento imobiliário é uma peça fundamental no desenvolvimento econômico e social de toda sociedade moderna. O direito à moradia é não só um direito básico, mas também um sonho de todo indivíduo. O acesso ao crédito é fundamental na compra de uma habitação, principalmente para a população de baixa renda, segmento que compõe de forma mais expressiva o déficit habitacional. O SFH, criado em 1964 com o objetivo de garantir maior acesso à habitação aos cidadãos, buscava melhorar a regulamentação para garantir crédito e condições de pagamento favoráveis aos mutuários. O sistema, entretanto, apresentou falhas ao longo dos anos, o que reduziu sua eficácia na originação de novos contratos de financiamento. Após o recorde de unidades financiadas na década de 80, e de sucessivas quedas na década de 90, o crédito imobiliário mostrou forte recuperação a partir de 2003, em um ambiente macroeconômico mais propicio, devido à menor volatilidade, e com um arcabouço jurídico-institucional mais abrangente e determinante. O presente trabalho procura analisar o modelo de financiamento imobiliário brasileiro e como este evoluiu, com maior ênfase no período que se estende dos anos de 2003 até 2008, quando se pôde observar um crescimento vigoroso no número de unidades financiadas e no volume de financiamento originado nas novas operações de crédito imobiliário. Paralelamente, realiza-se uma comparação com o modelo de financiamento imobiliário mexicano, explicando-se as principais diferenças entre os organismos que compõem os sistemas, os principais produtos oferecidos e a grande diferença nos volumes de crédito originados por cada um dos referidos sistemas, objetivando-se buscar, na realidade mexicana, fatores fundamentais para a criação de um modelo de financiamento imobiliário que permita que o crédito à moradia desempenhe seu papel econômico e social. Por fim, é abordada a questão da evolução do financiamento no período compreendido entre 2003 e 2008, onde se procura fazer uma análise das possíveis causas para o recente boom de crédito e recuperação do sistema. O trabalho é finalizado com uma breve conclusão acerca dos modelos e do estudo como um todo.
Palavras-chave: Mercado imobiliário
Habitação
Financiamento imobiliário
Crise de crédito
Desenvolvimento econômico
Desenvolvimento social
Assunto CNPq: CNPQ::CIENCIAS SOCIAIS APLICADAS::ECONOMIA
Departamento: Instituto de Economia
Editor: Universidade Federal do Rio de Janeiro
Data de publicação: Mar-2009
País de publicação: Brasil
Idioma da publicação: por
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://hdl.handle.net/11422/5179
Aparece nas coleções:Ciências Econômicas

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
CBLHees.pdf458,6 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.