Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/11422/5268
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.advisorPereira, Paulo Cesar Lopes-
dc.contributor.authorWo, Daniel Lin-
dc.date.accessioned2018-10-04T16:56:39Z-
dc.date.available2018-10-06T03:00:12Z-
dc.date.issued2010-12-
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/11422/5268-
dc.languageporpt_BR
dc.publisherUniversidade Federal do Rio de Janeiropt_BR
dc.rightsAcesso Abertopt_BR
dc.subjectProdutos chinesespt_BR
dc.subjectEfeito país de origempt_BR
dc.subjectComportamento do consumidorpt_BR
dc.titleA influência do efeito país de origem para carros de marcas chinesas: um estudo com consumidores cariocaspt_BR
dc.typeTrabalho de conclusão de graduaçãopt_BR
dc.contributor.advisorLatteshttp://lattes.cnpq.br/1502043071137275pt_BR
dc.description.resumoA influência que a informação sobre o país de origem de um produto ou marca causa sobre o processo de cognição e avaliação do consumidor é chamado de efeito país de origem. Quando as marcas e produtos ainda não estão consolidados em novos mercados, a força dessa informação extrínseca é intensificada, podendo determinar a atitude e o comportamento de compra dos indivíduos. Assim, entender o efeito país de origem e como ele afeta a avaliação dos consumidores torna-se fundamental para as empresas e acadêmicos. Atualmente, a entrada dos carros de marcas chinesas no mercado brasileiro é um fenômeno recente, que ainda não foi estudado e se encaixa perfeitamente nessa dinâmica. Nesse contexto, o presente estudo buscou investigar a percepção e atitude dos consumidores cariocas em relação aos carros de marcas chinesas, analisando o efeito país de origem, compreendendo como este se diferencia dentro da população e identificando os segmentos mais receptivos para essa categoria de produtos. Para alcançar esses objetivos, foi realizada uma pesquisa exploratória, com a revisão da literatura sobre o tema, seguida de uma pesquisa descritiva, com o levantamento quantitativo de dados primários em uma amostra não probabilística da população. Aplicou-se um questionário de respostas fechadas, baseado na escala de Nebenzahl, Jaffe e Usunier (2003) e adaptada ao cenário brasileiro por Giraldi e Ikeda (2008), recebendo 143 respostas válidas, que foram tabuladas e analisadas. Observou-se que, quando a amostra é considerada como um todo, os respondentes tendem a avaliar negativamente os carros de marcas chinesas. Contudo, quando a amostra é segmentada, percebeu-se que as mulheres jovens, de menor renda familiar, com menor grau de escolaridade e com baixa familiaridade com a China avaliavam de maneira mais favorável os produtos chineses. Como a variável familiaridade com a China apresentou uma correlação negativa em relação ao efeito pais de origem, foi possível inferir que a imagem da China endossa negativamente a imagem dos carros chineses, fato que pode ser atribuído a industrialização relativamente recente e ao posicionamento da maioria dos produtos chineses serem exclusivamente o valor econômico.pt_BR
dc.publisher.countryBrasilpt_BR
dc.publisher.departmentFaculdade de Administração e Ciências Contábeispt_BR
dc.publisher.initialsUFRJpt_BR
dc.subject.cnpqCNPQ::CIENCIAS SOCIAIS APLICADAS::ADMINISTRACAOpt_BR
dc.embargo.termsabertopt_BR
Appears in Collections:Administração

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Daniel Lin Wo - 106024126 - Monografia - Dezembro 2010.pdf602.87 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.