Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/11422/5387
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.advisorLatini, Gabriela Nóra Pacheco-
dc.contributor.authorLisboa, Carolina Furtado-
dc.date.accessioned2018-10-18T17:15:22Z-
dc.date.available2018-10-20T03:00:30Z-
dc.date.issued2016-03-07-
dc.identifier.citationLISBOA, Carolina Furtado. Jornalismo e jornalista: como e para quê? 2015. 52 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Comunicação - Habilitação em Jornalismo) - Escola de Comunicação, Universidade Federal do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2015.pt_BR
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/11422/5387-
dc.languageporpt_BR
dc.publisherUniversidade Federal do Rio de Janeiropt_BR
dc.rightsAcesso Abertopt_BR
dc.subjectJornalismo digitalpt_BR
dc.subjectMídia socialpt_BR
dc.subjectFormação profissionalpt_BR
dc.titleJornalismo e jornalista: como e para quê?pt_BR
dc.typeTrabalho de conclusão de graduaçãopt_BR
dc.contributor.advisorLatteshttp://lattes.cnpq.br/9743115177041525pt_BR
dc.contributor.referee1Cabral, Muniz Sodre de Araujo-
dc.contributor.referee1Latteshttp://lattes.cnpq.br/5048383145015647pt_BR
dc.contributor.referee2Amaral, Marcio Tavares d'-
dc.contributor.referee2Latteshttp://lattes.cnpq.br/7322409196325122pt_BR
dc.description.resumoReflexão sobre o papel do jornalismo e do jornalista em contexto digital, articulando teoria e prática a partir do estudo da realidade da redação do site Inesquecível Casamento, veículo especializado no qual jornalistas se utilizam das técnicas de SEO em suas rotinas produtivas, influenciadas fortemente pelos robôs das ferramentas de busca e, consequentemente, pelos leitores – que se torna pretexto para discutir algumas questões profundas e complexas. Em tempos digitais, nos quais se faz um uma produção altamente segmentada, o jornalismo cumpre sua função social? E em meio a mudanças na relação emissor-receptor e a perda do lugar exclusivo de produtor de conteúdo, não seria necessária uma ressignificação da profissão jornalista? Será que a transformação do cenário (“das mídias de massa à massa de mídias”) muda, de fato, o jornalismo que se faz (ou fazia?) e o jornalista? No esforço de entender algumas dessas questões, a pesquisa se constrói através de uma revisão bibliográfica que engloba, entre outros, pensamentos acerca da comunicação de massa de Thompson (2007), uma tentativa de definir notícia por Sodré (2009), critérios de noticiabilidade e estudos de newsmaking segundo Wolf (2002), comunicação segmentada a partir do trabalho de Nóra (2011), a forma de construção jornalística segundo a crítica de Genro Filho (1987) e o papel do jornalista pensado por Traquina (2004), Ramonet (2013) e Meditsch (2015).pt_BR
dc.publisher.countryBrasilpt_BR
dc.publisher.departmentEscola de Comunicaçãopt_BR
dc.publisher.initialsUFRJpt_BR
dc.subject.cnpqCNPQ::CIENCIAS SOCIAIS APLICADAS::COMUNICACAO::JORNALISMO E EDITORACAOpt_BR
dc.embargo.termsabertopt_BR
Appears in Collections:Comunicação - Jornalismo

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
CLisboa.pdf672,67 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.