Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/11422/5403
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.advisorBorges, Andrea Ferreira-
dc.contributor.authorMedeiros, Pedro Henrique Calçada de-
dc.date.accessioned2018-10-19T13:02:01Z-
dc.date.available2018-10-26T03:00:49Z-
dc.date.issued2015-07-
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/11422/5403-
dc.languageporpt_BR
dc.publisherUniversidade Federal do Rio de Janeiropt_BR
dc.rightsAcesso Abertopt_BR
dc.subjectDuna costeirapt_BR
dc.subjectErosão eólicapt_BR
dc.titleEstudo da influência da névoa salina na migração de dunas costeiras das regiões do Peró e lençóis maranhensespt_BR
dc.typeTrabalho de conclusão de graduaçãopt_BR
dc.contributor.advisorLatteshttp://lattes.cnpq.br/1028222523174508pt_BR
dc.contributor.authorLatteshttp://lattes.cnpq.br/7724313159501642pt_BR
dc.contributor.referee1Barroso, Emilio Velloso-
dc.contributor.referee1Latteshttp://lattes.cnpq.br/9087393649043159pt_BR
dc.contributor.referee2Menezes Filho, Armando Prestes de-
dc.contributor.referee2Latteshttp://lattes.cnpq.br/2437835320552168pt_BR
dc.description.resumoA migração de dunas é um fenômeno natural, sendo o produto dos processos de erosão, transporte e deposição de sedimentos pelo vento. Sua erodibilidade está relacionada com o seu processo migratório e pode ser influenciada por variações em parâmetros físicos, ao variarem as suas condições de umidade, salinidade, temperatura, pluviosidade e exposição à névoa salina. Apesar de natural, o fenômeno da erosão eólica pode ser deflagrado ou acentuado por intervenções antrópicas nos ambientes dunares, como por exemplo a remoção da vegetação nativa local ou a presença de construções rígidas com o objetivo de desviar ou conter o seu avanço. Além disso, quando a migração atinge construções, vias e corpos d'água, ocasionando soterramento e/ou assoreamento e levando à perda de patrimônio, é considerada um desastre ambiental. A sucção osmótica é uma parcela da sucção total no solo e, juntamente com a sucção mátrica, resulta da presença de sais no fluido dos poros. Em ambientes costeiros, quando os sais trazidos pela névoa salina presentes nos poros do material arenoso são dissolvidos após um evento pluviométrico na região, há uma variação na sucção osmótica, o que possui efeito no comportamento mecânico da areia. Para esse trabalho, foram analisados três materiais arenosos provenientes de campos dunares de dois distintos locais do território brasileiro: o campo de dunas do Peró, município de Cabo Frio/RJ e a região dos Pequenos Lençóis, no Parque Nacional dos Lençóis Maranhenses (PNLM)/MA. Visando contribuir com os estudos brasileiros sobre migração dunar, foram simulados diferentes ambientes sob a ação da névoa salina com intensidades distintas, através do borrifamento de solução de NaCl nas concentrações 18% e 35% sobre os sedimentos. A fim de investigar o efeito da presença dos sais no comportamento mecânico da areia e na evaporação da água presente em seus poros, as amostras foram analisadas por ensaios de caracterização granulométrica, resistência ao cisalhamento direto, evaporação, salinidade, sucção osmótica, além de testes em um túnel de vento subsônico de pequenas dimensões. Comparando os resultados obtidos nos diversos ensaios realizados com e sem a presença de solução salina, verificou-se influência significativa do sal no que diz respeito à erodibilidade dos sedimentos em relação aos testes realizados apenas sob influência de água destilada.pt_BR
dc.publisher.countryBrasilpt_BR
dc.publisher.departmentInstituto de Geociênciaspt_BR
dc.publisher.initialsUFRJpt_BR
dc.subject.cnpqCNPQ::CIENCIAS EXATAS E DA TERRA::GEOCIENCIAS::GEOLOGIApt_BR
dc.embargo.termsabertopt_BR
Appears in Collections:Geologia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
MEDEIROS, P.H.C.pdf3,43 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.