Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/11422/5767
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.advisorAfonso, Júlio Carlos-
dc.contributor.authorRocha, Renan Azevedo da-
dc.date.accessioned2018-11-15T22:29:47Z-
dc.date.available2018-11-17T02:00:16Z-
dc.date.issued2017-09-18-
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/11422/5767-
dc.languageporpt_BR
dc.publisherUniversidade Federal do Rio de Janeiropt_BR
dc.rightsAcesso Abertopt_BR
dc.subjectSulfeto de hidrogêniopt_BR
dc.subjectOffloandingpt_BR
dc.subjectIndústria do petróleopt_BR
dc.subjectSequestrantes químicospt_BR
dc.titleAvaliação de desempenho de sequestrantes de H2S para offloadingpt_BR
dc.typeTrabalho de conclusão de graduaçãopt_BR
dc.contributor.advisorLatteshttp://lattes.cnpq.br/7183851351375986pt_BR
dc.contributor.authorLatteshttp://lattes.cnpq.br/0409809492352638pt_BR
dc.description.resumoO H2S é um gás tóxico, incolor e de odor desagradável que está presente nas correntes produzidas em campos de petróleo e gás. A sua redução ou remoção são frequentemente requeridas devido a questões de segurança, meio ambiente e integridade estrutural das instalações. Existem diversos métodos de remoção do H2S presente em correntes multifásica e monofásica. O presente trabalho terá enfoque em produtos químicos, conhecidos como sequestrantes de H2S, e que são injetados diretamente nas linhas por onde escoa petróleo na operação chamada offloading. Atualmente, os sequestrantes de H2S utilizados nas operações de offloading são a base de triazina, composto largamente utilizado na indústria de petróleo e gás. No Sistema Petrobras, o amplo consumo de triazina, elevou significativamente os níveis de amônia nas águas segregadas do setor de Exploração & Produção (E&P), e também picos de amônia nessa água no setor de Abastecimento (refinarias). Este trabalho tem o objetivo de avaliar novos sequestrantes de H2S a base de compostos etoxilados, não nitrogenados, para mitigar e eliminar os efeitos negativos devido aos altos níveis de amônia nas águas do processo, com maior eficiência no sequestro e uma cinética de reação adequada. Os sequestrantes de H2S foram avaliados por uma metodologia desenvolvida pelo Centro de Pesquisas da Petrobras, CENPES. Foi avaliada além da eficiência de sequestro do H2S, a cinética de reação de cada produto químico. Os sequestrantes não nitrogenados foram comparados aos sequestrantes à base de triazina, e classificou-se de acordo com eficiência, pH e cinética. Os três sequestrantes de melhor desempenho, SEQ3, SEQ4 e SEQ5, foram submetidos a teste em uma plataforma de exploração offshore. Os resultados indicam que os produtos atendem as funções termodinâmicas, porém necessitam de uma cinética mais adequada.pt_BR
dc.publisher.countryBrasilpt_BR
dc.publisher.departmentInstituto de Químicapt_BR
dc.publisher.initialsUFRJpt_BR
dc.subject.cnpqCNPQ::CIENCIAS EXATAS E DA TERRA::QUIMICApt_BR
dc.embargo.termsabertopt_BR
Appears in Collections:Química

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Renan Azevedo da Rocha.pdf796.03 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.