Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/11422/5841
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.advisorMiranda, . Jussara Lopes de-
dc.contributor.authorAbreu, Tatiana Pereira de-
dc.date.accessioned2018-11-26T14:56:17Z-
dc.date.available2018-11-28T02:00:15Z-
dc.date.issued2016-03-18-
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/11422/5841-
dc.languageporpt_BR
dc.publisherUniversidade Federal do Rio de Janeiropt_BR
dc.rightsAcesso Abertopt_BR
dc.subjectMetalorgânicospt_BR
dc.subjectGás Carbônicopt_BR
dc.subjectTermoelétricaspt_BR
dc.subjectEfluentes gasosospt_BR
dc.titleDesenvolvimento de materiais híbridos metalorgânicos de Alumínio para captura de CO2 de efluentes gasosos de refinarias de petróleo e termoelétricaspt_BR
dc.typeTrabalho de conclusão de graduaçãopt_BR
dc.contributor.advisorLatteshttp://lattes.cnpq.br/2116674175084321pt_BR
dc.contributor.authorLatteshttp://lattes.cnpq.br/6167719835077144pt_BR
dc.description.resumoOs MOFs (Metal Organic Frameworks) são sólidos que apresentam alta área superficial, estrutura ordenada e alta capacidade térmica. Eles vêm sendo estudados como alternativa à captura de CO2 em refinarias de petróleo e termoelétricas. Este trabalho teve como objetivo estudar a síntese, ativação e capacidade de adsorção de CO2 e CH4, de um MOF de alumínio denominado MIL-53(Al). Foram analisados parâmetros de otimização dos procedimentos de síntese e ativação do MIL-53(Al), como o tempo de reação que variou de 24h, 48h e 72h, com o objetivo de minimizar os seus gastos energéticos, assim como na ativação do MIL-53(Al), onde dois processos foram comparados: 1) o aquecimento do material, sem uso de qualquer solvente; 2) a adição do solvente dimetilformamida, seguida de aquecimento. O MIL-53(Al) sintetizado e após a ativação, foi caracterizado por difração de raio-X, espectroscopia no infravermelho e análise termogravimétrica. As análises de adsorção de CO2 e CH4 foram feitas com o material ativado em duas temperaturas: 20°C e 75°C, em uma faixa de pressão até 30 bar. As caracterizações demonstraram que o MIL-53(Al) foi obtido nos três tempos reacionais testados. Já a ativação melhor caracterizada foi com o uso de solvente, onde se verificou que os ligantes residuais foram removidos. O MIL-53(Al), ativado com aquecimento apresentou ainda ligantes residuais nos poros. As análises de adsorção foram realizadas, a 20ºC e 75ºC, para duas sínteses: em 24h e 72h, ambas ativadas pelos dois procedimentos. Comparando as sínteses, comprovou-se que a mesma pode ser realizada em menor tempo reacional, pois apresentou adsorções de CO2 e CH4 equivalentes aos encontrados na literatura, onde a síntese do MIL-53(Al) foi realizada em 72h. Em relação às ativações, o material apresentou valores de adsorção compatíveis para os dois procedimentos, porém somente para a síntese de 24h. A síntese de 72h apresentou adsorções bem menores, quando ativada por aquecimento, enquanto que a mesma ativada com dimetilformamida obteve valores compatíveis com a literatura. Assim, esse estudo contribui para a proposição de um menor custo energético na síntese do MIL-53(Al), além de evitar o uso de solventes na ativação, tornando o processo de sua obtenção mais verde e sustentável.pt_BR
dc.publisher.countryBrasilpt_BR
dc.publisher.departmentInstituto de Químicapt_BR
dc.publisher.initialsUFRJpt_BR
dc.subject.cnpqCNPQ::CIENCIAS EXATAS E DA TERRA::QUIMICA::QUIMICA ORGANICApt_BR
dc.embargo.termsabertopt_BR
Appears in Collections:Química

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Tatiana Pereira de Abreu.pdf1,08 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.