Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/11422/6727
Type: Trabalho de conclusão de graduação
Title: Palinofácies e análise organogeoquímica da formação Morro do Chaves, Bacia Sergipe-Alagoas, Brasil
Author(s)/Inventor(s): Godoy, Juliana Melo de
Advisor: Mendonça Filho, João Graciano
Co-advisor: Oliveira, Antonio Donizeti de
Abstract: A Formação Morro do Chaves (Barremiano-Aptiano), correspondente à seção rifte da Bacia Sergipe-Alagoas, vem sendo amplamente estudada por ser considerada análoga aos reservatórios do intervalo Pré-Sal das Bacias de Santos e Campos. É constituída por coquinas com intercalações de folhelhos e arenitos depositados em ambiente lacustre durante o rifteamento que resultou na abertura do Oceano Atlântico. Foram utilizadas 48 amostras coletadas do testemunho 2-SMC-3-AL, retirado da Pedreira Atol em São Miguel dos Campos (AL). Este trabalho propõem o estudo da assembleia de constituintes orgânicos desta sucessão sedimentar, através da análise palinofaciológica e análise organogeoquímica, com a finalidade de colaborar com a compreensão da evolução paleoambiental durante o Aptiano. A palinofácies possibilita a identificação e classificação dos grupos e subgrupos da matéria orgânica particulada, através de técnicas de microscopia utilizando luz branca transmitida e luz azul incidente (fluorescência). Já a análise organogeoquímica permite a quantificação do teor de Carbono Orgânico Total (COT), Enxofre Total (ST) e Resíduo Insolúvel (RI) presente nos sedimentos. Dentre as quarenta e oito amostras submetidas à acidificação com ácido clorídrico e fluorídrico, apenas oito apresentaram boa recuperação da matéria orgânica. Estas amostras apresentaram COT variando de 0,12 a 13,45%, teor de ST variando de 0,81 a 2,51% indicando períodos mais redutores e valores percentuais altos de RI caracterizando litologias predominantemente siliciclásticas. O grupo Amorfo (MOA bacteriana, fitoplanctônica de água doce e vegetal) apresenta predominância nestas amostras. Há também a ocorrência de Botryococcus e esporomorfos, correspondentes ao grupo Palinomorfo, assim como ocorrência de zooclastos. A correlação de todos os dados sugere um paleoambiente lacustre com variações de regimes óxicos a disóxicos-anóxicos, associados a um clima árido e com vegetação ao seu entorno.
Keywords: Palinofácies
Formação Morro do Chaves
Bacia Sergipe-Alagoas
Subject CNPq: CNPQ::CIENCIAS EXATAS E DA TERRA::GEOCIENCIAS::GEOLOGIA
Department : Instituto de Geociências
Publisher: Universidade Federal do Rio de Janeiro
Issue Date: 2019
Publisher country: Brasil
Language: por
Right access: Acesso Aberto
Appears in Collections:Geologia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
GODOY, J.M.pdf2,06 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.