Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/11422/7199
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.advisorPires, Julie de Araujo-
dc.contributor.authorPortella, Bruno C-
dc.date.accessioned2019-04-11T14:58:01Z-
dc.date.available2019-04-13T03:00:24Z-
dc.date.issued2018-
dc.identifier.citationPORTELLA, Bruno C. Afeto composto / diálogos entre matéria e a memória familiar. 2018. 82 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Comunicação Visual Design) - Escola de Belas Artes, Universidade Federal do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro. 2018.pt_BR
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/11422/7199-
dc.languageporpt_BR
dc.publisherUniversidade Federal do Rio de Janeiropt_BR
dc.rightsAcesso Abertopt_BR
dc.subjectRegistros visuaispt_BR
dc.subjectTransformaçãopt_BR
dc.subjectFamiliarespt_BR
dc.subjectMemorialpt_BR
dc.subjectDecomposiçãopt_BR
dc.subjectRecomposiçãopt_BR
dc.subjectPoéticapt_BR
dc.titleAfeto composto / diálogos entre matéria e a memória familiarpt_BR
dc.typeTrabalho de conclusão de graduaçãopt_BR
dc.contributor.advisorLatteshttp://lattes.cnpq.br/5637925258074654pt_BR
dc.description.resumoO projeto pretende investigar, através de um processo recursivo de registros visuais, o espaço dimensional e temporal e o processo de transformação energética entre a materialidade de objetos relicários familiares e a imaterialidade do espaço afetivo memorial, buscando entender o processo de decomposição e recomposição orgânica e poética entre eles. Tudo isso se imprime e se apoia em cima do próprio contexto afetivo familiar do autor, através da documentação livre de uma série de objetos pessoais com uma enorme carga afetiva, ao mesmo tempo que estão sujeitos aos processos naturais ou artificiais que geram um desgaste, ou uma decomposição, que em sí expõem o estado orgânico desses objetos e suas relações, e os colocam em um papel-chave entre vida e morte. Através desse espaço, o autor explora os desdobramentos possíveis de conexão com esses membros familiares na busca de uma ruptura das micropolíticas existentes no âmbito familiar, gerando performances de confronto, que dialogam com os conceitos de memória, família e matéria, em busca de uma conexão não velada. Para que isso ocorra, o estudo pretende funcionar como um artifício de retomada do corpo e da memória. É através do processo de decomposição orgânica de frutas que o autor cria um corpo quase parasita, que penetra os objetos relicários e detentores da memória familiar e, num processo recorrente que dialoga entre a vida e a morte desse corpo, agrega novas marcas e formas de maneira exposta e passível ao tempo.pt_BR
dc.publisher.countryBrasilpt_BR
dc.publisher.departmentEscola de Belas Artespt_BR
dc.publisher.initialsUFRJpt_BR
dc.subject.cnpqCNPQ::LINGUISTICA, LETRAS E ARTES::ARTESpt_BR
dc.embargo.termsabertopt_BR
Appears in Collections:Comunicação Visual - Design

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
BPortella.pdf2,99 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.