Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/11422/7922
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.authorFreire, Atila Pantaleão Silva-
dc.date.accessioned2019-05-14T16:00:16Z-
dc.date.available2019-05-16T03:00:19Z-
dc.date.issued2012-03-11-
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/11422/7922-
dc.languageporpt_BR
dc.publisherUniversidade Federal do Rio de Janeiropt_BR
dc.rightsAcesso Abertopt_BR
dc.subjectDinâmica dos fluidospt_BR
dc.subjectCamada limitept_BR
dc.subjectHidrodinâmicapt_BR
dc.subjectEstabilidadept_BR
dc.titleUma introdução à teoria de estabilidade hidrodinâmicapt_BR
dc.typeApostilapt_BR
dc.description.resumoO objetivo deste trabalho é apresentar ao leitor as técnicas básicas encontradas na literatura para a investigação dos fenômenos de estabilidade e transição hidrodinâmicas. Escrito em 1990, o texto foi preparado em um curtíssimo espaço de tempo como material de apoio para um curso introdutório na matéria, com 12h de duração. Na introdução, uma discussão qualitativa dos vários fatores físicos envolvidos no processo de transição é feita. A seguir, mostra-se como, através da abordagem modal e da hipótese de escoamento principal paralelo, o complexo sistema de equações diferenciais parciais de Navier-Stokes pode ser reduzido a uma equação diferencial ordinária linear, a equação de Orr-Sommerfeld. A contraparte desta equação para um escoamento onde os efeitos viscosos possam ser desprezados, a equação de Rayleigh, é descrita no capítulo seguinte onde dois teoremas, que relacionam a instabilidade de um escoamento à existência de um ponto de inflexão no escoamento principal, são apresentados. O teorema do círculo de Howard, e o teorema sobre instabilidades tri-dimensionais de Squire também são apresentados neste capítulo. A instabilidade de camadas cisalhantes e de escoamentos em rotação é discutida nos próximos dois capítulos. Uma análise assintótica da equação de Orr-Sommefeld é conduzida a seguir para que a estrutura da solução próxima a um ponto crítico possa ser bem entendida. Efeitos não lineares sobre a instabilidade são estudados pela abordagem de Landau no capítulo 7. Finalmente, a estabilidade da camadas limite é estudada no capítulo 8. Neste capítulo, o conceito de instabilidade temporal e de instabilidade espacial é introduzido. Além disto, o modo como sistemas fluidos respondem a estímulos externos é investigado, dando origem ao conceito de receptividade. As bibliografias utilizadas são citadas ao fim do texto. Registre-se, entretanto, que a maior parte do conteúdo do trabalho foi desenvolvido tomando-se como base o livro de Philipe Drazin (Drazin, P. G. and Reid, W. H.; Hydrodynamic stability, C.U.P., 1981).pt_BR
dc.publisher.countryBrasilpt_BR
dc.publisher.departmentNúcleo Interdisciplinar de Dinâmica dos Fluidospt_BR
dc.publisher.initialsUFRJpt_BR
dc.subject.cnpqCNPQ::CIENCIAS EXATAS E DA TERRA::FISICA::AREAS CLASSICAS DE FENOMENOLOGIA E SUAS APLICACOES::DINAMICA DOS FLUIDOSpt_BR
dc.audience.educationlevelEnsino superiorpt_BR
dc.embargo.termsabertopt_BR
Appears in Collections:Engenharias

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
CursoEstHidro_APSF-min.pdf381,79 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.