Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/11422/825
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.advisorNolasco, Sócrates Alvares-
dc.contributor.authorTamara, Stern-
dc.date.accessioned2016-09-28T19:29:52Z-
dc.date.available2016-09-30T03:00:14Z-
dc.date.issued2015-07-06-
dc.identifier.citationSTERN, Tamara. O conflito israelo-palestino na mídia e a rede social como fonte de informação alternativa. 2015. 64 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Comunicação - Habilitação em Publicidade e Propaganda) - Escola de Comunicação, Universidade Federal do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2015.pt_BR
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/11422/825-
dc.languageporpt_BR
dc.publisherUniversidade Federal do Rio de Janeiropt_BR
dc.rightsAcesso Abertopt_BR
dc.subjectConflitopt_BR
dc.subjectJornalismopt_BR
dc.subjectMídia eletrônicapt_BR
dc.subjectGlobalizaçãopt_BR
dc.titleO conflito israelo-palestino na mídia e a rede social como fonte de informação alternativapt_BR
dc.typeTrabalho de conclusão de graduaçãopt_BR
dc.contributor.advisorLatteshttp://lattes.cnpq.br/7806093153450971pt_BR
dc.contributor.referee1Strozenberg, Ilana-
dc.contributor.referee1Latteshttp://lattes.cnpq.br/0352176322106482pt_BR
dc.contributor.referee2Federman, Jonas-
dc.contributor.referee2Latteshttp://lattes.cnpq.br/5503305627243715pt_BR
dc.description.resumoA informação veiculada pela mídia tradicional obedece a linhas editoriais estipuladas pelas empresas que a controlam, por isso a maioria das matérias acaba se rendendo a uma polarização ideológica. Ao tratar de um assunto complexo como o conflito Israelo-Palestino, aborda-se o tema de maneira superficial e panfletária gerando na mente do público, imagens prontas e estereotipadas de cada aspecto do conflito. Muitas vezes estas representações são questionadas por parte do público que começa a manter uma distância crítica com relação a elas. Como os veículos de comunicação de massa não permitem uma interatividade, as novas tecnologias digitais entram em cena para possibilitar a esta parcela do público uma oportunidade de atuação a respeito de questões que julga pertinente. O objetivo deste trabalho é analisar a repercussão do conflito entre o Estado de Israel e os palestinos na mídia e no Facebook, caracterizando a rede social como uma fonte de informação alternativa. Primeiro é realizada uma revisão histórica acerca do conflito para que se entenda sua origem e desenvolvimento até os dias atuais. Segundo, é analisado o comportamento da mídia no que concerne a sua forma de divulgação de informação e qual a relação com o papel exercido pelos usuários online. Terceiro e último, é mostrada como a rede social é utilizada para repercutir o conflito e com quais objetivos. O resultado é uma abordagem da história e de problemas diferente da que se encontra nas mídias tradicionais. Ocorre uma reconfiguração do jornalismo a partir do processo de framing de conversações junto com a mídia tradicional, mostrando informações e detalhes alternativos a respeito dos acontecimentos na guerra. O usuário aparece como cidadão-repórter realizando suas denúncias numa espécie de exigência de prestação de contas, e as redes sociais como meios de contestação, livres da censura das corporações.pt_BR
dc.publisher.countryBrasilpt_BR
dc.publisher.departmentEscola de Comunicaçãopt_BR
dc.publisher.initialsUFRJpt_BR
dc.subject.cnpqCNPQ::CIENCIAS SOCIAIS APLICADAS::COMUNICACAO::RELACOES PUBLICAS E PROPAGANDApt_BR
dc.embargo.termsabertopt_BR
Appears in Collections:Comunicação - Publicidade

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
TSTERN.pdf1,57 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.