Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/11422/9433
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.advisorCosta, Marysilvia Ferreira da-
dc.contributor.authorHashimoto, Douglas Seiji-
dc.date.accessioned2019-09-10T17:24:30Z-
dc.date.available2019-09-12T03:00:17Z-
dc.date.issued2013-03-
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/11422/9433-
dc.languageporpt_BR
dc.publisherUniversidade Federal do Rio de Janeiropt_BR
dc.rightsAcesso Abertopt_BR
dc.subjectPoli(Fluoreto de Vinilideno)pt_BR
dc.subjectPVDFpt_BR
dc.subjectFluênciapt_BR
dc.subjectRecuperaçãopt_BR
dc.subjectLinhas Flexíveispt_BR
dc.titleDependência da fluência e recuperação do fluoreto de polivinilideno (PVDF) com a tensão e taxa de deformaçãopt_BR
dc.typeTrabalho de conclusão de graduaçãopt_BR
dc.contributor.referee1Thiré, Rossana Mara da Silva-
dc.contributor.referee2Oliveira, Geovanio de Lima-
dc.description.resumoO anúncio da era do pré-sal em 2007 trouxe consigo inúmeros desafios técnicos. Materiais de alto desempenho estão sendo cada vez mais exigidos para suportar as condições cada vez mais hostis de temperaturas e pressões encontradas a mais de 7000 metros abaixo do nível do mar. Entre eles está o Fluoreto de Polivinilideno – PVDF. Conhecido por suas excelentes propriedades químicas, mecânicas e térmicas e também sua boa resistência a permeação, o PVDF tornou-se uma alternativa a Poliamida-11 e ao Polietileno de Alta Densidade comumente aplicados a barreira de pressão interna de linhas flexíveis, especialmente dos risers. O presente trabalho objetiva estudar as propriedades de fluência do PVDF bem como analisar e comparar os efeitos viscoelásticos do material sob níveis de tensões diversas com os modelos matemáticos teóricos simples dispostos na literatura. Os corpos de prova foram processados via moldagem por compressão e o material utilizado para as análises foi o PVDF Solef® 60512 fornecido no formato de pellets pelo fabricante Solvay Solexis. Resultados mostram que o aumento da tensão promove um aumento nos valores de deformação viscoelástica mas que o tempo de recuperação foi suficiente para restauração total desta parcela. Além disso, o polímero não se mostrou sensível às variações de taxa de carregamento não mostrando efeito de viscoplasticidade. O modelo matemático utilizado para comparar os resultados obtidos com a teoria não se mostrou eficiente em sua forma simplificada e regressões mais complexas se tornam necessárias para maior aproximação dos casos práticos e ajuste mais fino dos resultados.pt_BR
dc.publisher.countryBrasilpt_BR
dc.publisher.departmentEscola Politécnicapt_BR
dc.publisher.initialsUFRJpt_BR
dc.subject.cnpqCNPQ::ENGENHARIAS::ENGENHARIA DE MATERIAIS E METALURGICApt_BR
dc.embargo.termsabertopt_BR
Appears in Collections:Engenharia de Materiais

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
monopoli10005989.pdf7.73 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.