Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/11422/9479
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.authorSantos, Renato Ferreira Marques dos-
dc.contributor.authorGonçalves Neto, Cesar-
dc.date.accessioned2019-09-12T16:29:16Z-
dc.date.available2019-09-14T03:00:23Z-
dc.date.issued2003-
dc.identifier.citationSANTOS, Renato Ferreira Marques dos; GONÇALVES NETO, Cesar. Sistema brasileiro de inovação em biotecnologia: um estudo preliminar. Rio de Janeiro: UFRJ, 2003. (Relatórios COPPEAD, 360).pt_BR
dc.identifier.isbn8575080431pt_BR
dc.identifier.issn1518-3335pt_BR
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/11422/9479-
dc.description.abstractunavailablept_BR
dc.languageporpt_BR
dc.publisherUniversidade Federal do Rio de Janeiropt_BR
dc.relation.ispartofRelatórios COPPEADpt_BR
dc.rightsAcesso Abertopt_BR
dc.subjectBiotecnologia-Brasil.pt_BR
dc.subjectWorking paperpt_BR
dc.titleSistema brasileiro de inovação em biotecnologia: um estudo preliminarpt_BR
dc.typeRelatóriopt_BR
dc.description.resumoA moderna biotecnologia vem sendo apontada como a nova onda econômica, após a onda da Internet. Em todo o mundo, os paí ses têm trabalhado no sentido de estabelecer um sistema nacional de inovaç ão em biotecnologia que permita otimizar recursos e gerar o maior número possí vel de produtos e processos derivados de uma biotecnologia nacional. Bartholomew (1997) sugere um modelo para a análise dos sistemas de inovaç ão em biotecnologia em diferentes paí ses, a partir de fatores comuns a qualquer naç ão. Baseado nesse modelo, propõe-se uma análise preliminar do sistema de inovaç ão brasileiro para biotecnologia, procurando pontos fortes e fracos do sistema. Através de entrevistas e questionários, estabelece-se um panorama geral da situaç ão do Paí s, de acordo com a percepç ão de diversos atores envolvidos no sistema – alunos de pós-graduaç ão, professores, agentes de fomento e regulamentaç ão, empresários e formadores de polí tica. Como resultado, pode-se observar que o Brasil ainda tem um caminho longo a trilhar na organizaç ão de seu sistema de inovaç ão. A regulamentaç ão do setor, o financiamento a empresas start up e o aspecto cultural de aversão aos negócios dos pesquisadores brasileiros aparecem como os principais obstáculos ao estabelecimento do Paí s como uma ator significativo no cenário mundial, nesse setor; como pontos fortes, a tradiç ão cientí fica e o financiamento para a pesquisa de base. Ao final deste artigo, apresenta-se o esboç o de uma agenda de pesquisas direcionadas à melhoria do entendimento e desenvolvimento da Biotecnologia no Brasil.pt_BR
dc.publisher.countryBrasilpt_BR
dc.publisher.departmentInstituto COPPEAD de Administraçãopt_BR
dc.publisher.initialsUFRJpt_BR
dc.subject.cnpqCNPQ::CIENCIAS SOCIAIS APLICADAS::ADMINISTRACAOpt_BR
dc.citation.issue360pt_BR
dc.embargo.termsabertopt_BR
Appears in Collections:Relatórios Técnicos e de Pesquisa

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
RC_360-Comp..pdf118,08 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.