Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://hdl.handle.net/11422/649
Tipo: Artigo
Título: Dizer o indizível: histeria e heteronímia
Autor(es)/Inventor(es): Garcia, Gabriel Cid
Resumo: Em uma de suas últimas correspondências, Fernando Pessoa apresentou um diagnóstico de si com o intuito de explicar a gênese da heteronímia, procedimento que o tornara notável entre os poetas de sua geração. Apontando a histeria como sintoma disparador da produção de seus outros “eus”, o poeta remete a origem dos heterônimos a um impulso orgânico para a despersonalização, que o permitiria alcançar um campo de indiscernibilidade entre sua própria personalidade e as de suas simulações. A partir de sua autoclassificação como histérico, tendo em vista a intensidade de sua produção, investigamos a potência de elementos referidos à histeria para pensar a literatura e a arte em geral, aproximando sua perspectiva às análises feitas por Gilles Deleuze de Francis Bacon. Desta forma, a heteronímia poderia ser entendida como o produto da tensão imposta à unidade do sujeito, que passa a vacilar diante das forças pré--individuais que o povoam.
Resumo : In one of his last letters, Fernando Pessoa presented a diagnosis of himself in order to explain the genesis of heteronimy, the procedure that marked his production among the poetsof his generation. Pointing hysteria as a symptom that triggered the production of his other 'selves', the poet refers the origin of heteronyms to an organic impulse for depersonalization, that would allow him to achieve a field of indiscernibility between his own personality and his simulations. From his self-classification as hysterical, in view of the intensity of its production, we investigate the relevance that elements referred to hysteria evokes to literature and art in general, approximating his perspective to the analyses made by Gilles Deleuze on Francis Bacon. Thus, heteronimy could be understood as the product of a tension imposed on the unity of the subject, which goes to falter in the face of pre-individual forces that populate it.
Palavras-chave: Estética
Literatura portuguesa
Filosofia da arte
Filosofia contemporânea
Gilles Deleuze
Fernando Pessoa
Aesthetics
Philosophy of art
Portuguese literature
Contemporary philosophy
Assunto CNPq: CNPQ::LINGUISTICA, LETRAS E ARTES
Departamento: Faculdade de Educação
Editor: Universidade Federal Fluminense, Programa de Pós-Graduação em Estudos Contemporâneos das Artes
In: Poiésis
Número: 19
Data de publicação: Jul-2012
País de publicação: Brasil
Idioma da publicação: por
Tipo de acesso: Acesso Aberto
ISSN: 2177-8566
Citação: GARCIA, Gabriel Cid. Dizer o indizível: histeria e heteronímia. Poiésis, Niterói, v. 19, p. 119-135., 2012.
URI: http://hdl.handle.net/11422/649
Aparece nas coleções:Linguística, Letras e Artes

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
poiesis_19_artigo_119.pdf505,76 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.