Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/11422/10600
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.advisorCarvalho, Salo de-
dc.contributor.authorAbdala, Talita Tavares-
dc.date.accessioned2019-11-25T17:22:16Z-
dc.date.available2019-11-27T03:00:18Z-
dc.date.issued2017-07-
dc.identifier.citationABDALA, Talita Tavares. Metendo a colher na briga: um olhar crítico sobre a naturalização da violência contra a mulher. 2017. 72 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Bacharelado em Direito) - Faculdade Nacional de Direito, Universidade Federal do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2017.pt_BR
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/11422/10600-
dc.languageporpt_BR
dc.publisherUniversidade Federal do Rio de Janeiropt_BR
dc.rightsAcesso Abertopt_BR
dc.subjectCultura patriarcalpt_BR
dc.subjectNaturalizaçãopt_BR
dc.subjectViolência contra a mulherpt_BR
dc.subjectPatriarchal culturept_BR
dc.subjectNaturalizationpt_BR
dc.subjectViolence against womenpt_BR
dc.titleMetendo a colher na briga: um olhar crítico sobre a naturalização da violência contra a mulherpt_BR
dc.typeTrabalho de conclusão de graduaçãopt_BR
dc.contributor.advisorLatteshttp://lattes.cnpq.br/4997752549394373pt_BR
dc.contributor.authorLatteshttp://lattes.cnpq.br/6421784197099627pt_BR
dc.description.resumoRecorrendo à perspectiva da violência de gênero, esta pesquisa analisa a influência da cultura patriarcal sobre a ciência, juntamente com seus reflexos sobre as práticas jurídicas. Assim, o trabalho tem por objeto a naturalização da violência contra a mulher. Mulheres são violentadas diariamente no Brasil, enquanto a naturalização da violência ancora-se em estruturas fixas que sustentam os comportamentos definidos pela estrutura do patriarcado. E aqui fica clara a contradição existente na sociedade brasileira: avanços nas políticas públicas da “Lei Maria da Penha” e a estruturação do crime de homicídio qualificado na figura típica do “Feminicídio”, de um lado; e, reforço cultural ao machismo, via naturalização, por outro. Através do método hipotético dedutivo, com uma abordagem quantitativa e qualitativa de julgados e estatísticas de violência contra a mulher, fica evidente a recorrência e extensão desse problema. Os resultados desta investigação apresentam uma tipologia de situações empíricas que reafirmam os pressupostos da persistência da violência baseados em gênero. Assim, esse estudo propõe uma análise crítica à reincidência dessa fatídica prática milenar que, apesar de constante, urge ser suprimida.pt_BR
dc.publisher.countryBrasilpt_BR
dc.publisher.departmentFaculdade Nacional de Direitopt_BR
dc.publisher.initialsUFRJpt_BR
dc.subject.cnpqCNPQ::CIENCIAS SOCIAIS APLICADAS::DIREITO::DIREITO PUBLICO::DIREITO PENALpt_BR
dc.embargo.termsabertopt_BR
Appears in Collections:Direito

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
TTAbdala.pdf561,36 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.