Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/11422/15435
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.advisorCarelli, Rodrigo de Lacerda-
dc.contributor.authorLima, Helena Salles de-
dc.date.accessioned2021-10-20T22:09:00Z-
dc.date.available2021-10-22T03:00:13Z-
dc.date.issued2021-
dc.identifier.citationLIMA, Helena Salles de. A “uberização” por meio de empresas de plataforma online: tendências reducionistas e progressistas na regulação do fenômeno. 2021. 80 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Bacharelado em Direito) - Faculdade Nacional de Direito, Universidade Federal do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2021.pt_BR
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/11422/15435-
dc.languageporpt_BR
dc.publisherUniversidade Federal do Rio de Janeiropt_BR
dc.rightsAcesso Abertopt_BR
dc.subjectUberização do trabalhopt_BR
dc.subjectEmpresas de plataformapt_BR
dc.subjectVínculo empregatíciopt_BR
dc.subjectSubordinaçãopt_BR
dc.subjectUberfication of laborpt_BR
dc.subjectPlatform companiespt_BR
dc.subjectEmployment bondpt_BR
dc.subjectSubordinationpt_BR
dc.titleA “uberização” por meio de empresas de plataforma online: tendências reducionistas e progressistas na regulação do fenômenopt_BR
dc.typeTrabalho de conclusão de graduaçãopt_BR
dc.contributor.advisorLatteshttp://lattes.cnpq.br/6162675542648709pt_BR
dc.description.resumoA presente pesquisa tem como escopo analisar o fenômeno da uberização do trabalho por meio de empresas de plataforma online, engendrado a partir da precarização, informalidade e fuga de direitos sociais concernentes aos trabalhadores. Para tanto, resgata a discussão atinente à subordinação como elemento fundamental na configuração de vínculos empregatícios, estudando concepções tradicionais e atuais e examinando seus limites, aberturas e eventuais semelhanças à situação dos trabalhadores de aplicativos. Levanta, assim, a necessidade de constante expansão do conceito, de modo a alargar o raio protetor do Direito do Trabalho para que sempre consiga acompanhar os avanços aplicados na organização laboral, sobretudo na área de tecnologias de informação e comunicação (TIC). Analisa, na sequência, a emergência da Indústria 4.0 e a intensificação do trabalho digital, verificando a gênese de formas de organização e gerenciamento laborais como o crowdwork e a uberização ou plataformização do trabalho. Nessa ótica, discorre quanto à inovação doutrinária da subordinação algorítmica e a metodologia utilizada para a manutenção do controle e da vigilância dos trabalhadores. Por fim, segue realizando cotejo entre tendências reducionistas e progressistas na resolução da controvérsia, conjugando-as à decisões e regulamentações internacionais de forma a delinear uma perspectiva futura para o debate em comento no Brasil, que ainda carece de um viés favorável aos trabalhadores de plataforma no deslinde da matéria.pt_BR
dc.publisher.countryBrasilpt_BR
dc.publisher.departmentFaculdade Nacional de Direitopt_BR
dc.publisher.initialsUFRJpt_BR
dc.subject.cnpqCNPQ::CIENCIAS SOCIAIS APLICADAS::DIREITO::DIREITO PRIVADO::DIREITO DO TRABALHOpt_BR
dc.embargo.termsabertopt_BR
Appears in Collections:Direito

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
HSLima.pdf575.04 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.