Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/11422/17519
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.advisorPereira Júnior, Nei-
dc.contributor.authorFaber, Mariana de Oliveira-
dc.date.accessioned2022-07-05T21:03:18Z-
dc.date.available2022-07-07T03:00:17Z-
dc.date.issued2009-09-
dc.identifier.citationFABER, Mariana de Oliveira. Processo organosolv aplicado à deslignificação do bagaço de cana-de-açúcar para produção de etanol de segunda geração. 2009. 54 f. TCC (Graduação) - Curso de Engenharia de Bioprocessos, Universidade Federal do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2009.pt_BR
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/11422/17519-
dc.languageporpt_BR
dc.publisherUniversidade Federal do Rio de Janeiropt_BR
dc.rightsAcesso Abertopt_BR
dc.subjectBioetanolpt_BR
dc.subjectBagaçopt_BR
dc.subjectCana-de-açúcarpt_BR
dc.subjectdeslignificaçãopt_BR
dc.titleProcesso organosolv aplicado à deslignificação do bagaço de cana-de-açúcar para produção de etanol de segunda geraçãopt_BR
dc.typeTrabalho de conclusão de graduaçãopt_BR
dc.contributor.advisorLatteshttp://lattes.cnpq.br/7992694643607149pt_BR
dc.contributor.authorLatteshttp://lattes.cnpq.br/2990539651140226pt_BR
dc.contributor.referee1Gomes, Edélvio de Barros-
dc.contributor.referee1Latteshttp://lattes.cnpq.br/6876845132791603pt_BR
dc.contributor.referee2Couto, Maria Antonieta Peixoto Gimenes-
dc.contributor.referee2Latteshttp://lattes.cnpq.br/6932332009485079pt_BR
dc.contributor.referee3Melo, Walber Carvalho-
dc.contributor.referee3Latteshttp://lattes.cnpq.br/9314367015490831pt_BR
dc.description.resumoPesquisas atuais sinalizam a necessidade do desenvolvimento de processos de base biotecnológica que permitam a utilização dos resíduos já existentes, para a produção de bioetanol. No Brasil utiliza-se o caldo extraído da cana-de-açúcar como matéria-prima para produção de etanol, gerando grandes quantidades de material lignocelulósico como resíduo. O bagaço de cana-de-açúcar pode ser utilizado para a produção de etanol, através de processos que promovam a extração dos açúcares constituintes das porções polissacarídicas. Existem três processos principais envolvidos na conversão do material lignocelulósico a etanol: pré-tratamento, hidrólise e fermentação. O pré-tratamento tem o objetivo de clivar seletivamente as ligações que unem as macroestruturas, desorganizando assim, as frações lignocelulósicas e adequando a matériaprima às condições de transformação requeridas nas próximas etapas. Com o objetivo de disponibilizar a fração celulósica ao ataque enzimático, a deslignificação do material lignocelulósico é imprescindível. Dentre diversos métodos de deslignificação o processo organosolv se destaca por possibilitar o reaproveitamento dos agentes, diminuindo o custo do processo. O trabalho teve como objetivo a produção de etanol de segunda geração a partir do bagaço de cana-de-açúcar deslignificado por processo organosolv. Foram obtidos aproximadamente 18g/L de glicose após hidrólise enzimática das celuligninas deslignificadas com ácido acético/ácido fórmico. Adicionalmente, os resultados mostraram que o bagaço pré-tratado pode ser fermentado, produzindo 12g/L de etanol após 44h de SSF. Embora não otimizados, os resultados sinalizam para o desenvolvimento desta tecnologia de forma mais aprofundada.pt_BR
dc.publisher.countryBrasilpt_BR
dc.publisher.departmentEscola de Químicapt_BR
dc.publisher.initialsUFRJpt_BR
dc.subject.cnpqCNPQ::ENGENHARIAS::ENGENHARIA QUIMICA::TECNOLOGIA QUIMICA::OLEOSpt_BR
dc.embargo.termsabertopt_BR
Appears in Collections:Engenharia de Bioprocessos

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
MOFaber.pdf1.79 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.