Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://hdl.handle.net/11422/4721
Tipo: Trabalho de conclusão de graduação
Título: A dinâmica de apropriação da subjetividade dos trabalhadores na contemporaneidade
Autor(es)/Inventor(es): Ramos, Fabio Souza
Orientador: Coutinho, Maria Teresa Correia
Resumo: Análise da dinâmica de apropriação das subjetividades dos trabalhadores na contemporaneidade, como uma estratégia de gestão para garantir a lucratividade das empresas. Este projeto sugere que essa estratégia se constrói tendo auxílio de outras áreas como a sociologia e a psicologia ao complementarem o campo de administração de empresas, ao permitir uma melhor compreensão da gestão sobre o comportamento humano e sobre as relações sociais. Isto torna possível aumentar o comprometimento dos trabalhadores, tanto pela influência do poder quanto por manipulações psíquicas, ao mesmo tempo em que os instrumentos de gestão são expostos com um significado distinto da real finalidade. Neste aspecto, conforte averiguado em diversos estudos contemporâneos, o trabalhador tem sua subjetividade apropriada ou conformada para os interesses da organização em que atua, ocasionando uma mudança na sua qualidade de vida, nos seus ideais e podendo até mesmo causar distúrbios de ordem emocional ou física.
Palavras-chave: Subjetividade
Gestão da comunicação
Estratégia organizacional
Assunto CNPq: CNPQ::CIENCIAS SOCIAIS APLICADAS::ADMINISTRACAO::ADMINISTRACAO DE SETORES ESPECIFICOS
Departamento: Faculdade de Administração e Ciências Contábeis
Editor: Universidade Federal do Rio de Janeiro
Data de publicação: Jun-2009
País de publicação: Brasil
Idioma da publicação: por
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://hdl.handle.net/11422/4721
Aparece nas coleções:Administração

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
A Dinâmica da Apropriação da Subjetividade dos Trabalhadores na Contemporaneidade.pdf382,84 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.