Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/11422/6143
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.advisorLage, Juliana de Sousa Gomes-
dc.contributor.authorAguiar, Regeane Larissa Pereira de-
dc.date.accessioned2019-01-21T16:22:41Z-
dc.date.available2019-01-23T02:00:15Z-
dc.date.issued2018-07-
dc.identifier.citationAGUIAR, Regeane Larissa Pereira de. Cabimento de dano moral nos casos de abandono afetivo nas relações paterno-filiais. 2018. 67 f. Trabalho de conclusão de curso (Graduação em Direito) - Faculdade Nacional de Direito, Universidade Federal do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2018.pt_BR
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/11422/6143-
dc.languageporpt_BR
dc.publisherUniversidade Federal do Rio de Janeiropt_BR
dc.rightsAcesso Abertopt_BR
dc.subjectFamíliapt_BR
dc.subjectResponsabilidade Civilpt_BR
dc.subjectAfetividadept_BR
dc.subjectAbandono afetivopt_BR
dc.subjectFamilypt_BR
dc.subjectCivil Liabilitypt_BR
dc.subjectAffectivitypt_BR
dc.subjectTort Emocionalpt_BR
dc.titleCabimento de dano moral nos casos de abandono afetivo nas relações paterno-filiaispt_BR
dc.typeTrabalho de conclusão de graduaçãopt_BR
dc.contributor.advisorLatteshttp://lattes.cnpq.br/6640134989061579pt_BR
dc.description.resumoÉ perceptível que as relações familiares passaram por transformações ao longo dos últimos anos. Se antes o conceito de família estava atrelado ao casamento, hoje o mesmo encontra-se baseado no afeto entre seus membros. O afeto é a base constitutiva do que se entende como família atualmente. Tamanha é sua importância, que é reconhecido como princípio implícito na nossa Constituição. Diante dessa nova concepção de família, a ideia de que os pais exercem poderes sobre os filhos, oriunda de uma sociedade patriarcal, fora deixada de lado. Hoje em dia, os pais tem deveres em relação aos filhos, devendo promover o seu desenvolvimento e respeitar suas individualidades. A partir dessas transformações, novas demandas apareceram no judiciário, tendo como foco a discussão em torno da afetividade. Sendo o afeto, a base das relações familiares, passou-se a discutir se a sua ausência seria causadora de danos passíveis de reparação. O presente trabalho se propõe a analisar a possibilidade da ausência de afeto dos pais, fator crucial para que esteja configurada a relação familiar e para o desenvolvimento da criança ou adolescente, ser uma espécie de dano reparável.pt_BR
dc.publisher.countryBrasilpt_BR
dc.publisher.departmentFaculdade Nacional de Direitopt_BR
dc.publisher.initialsUFRJpt_BR
dc.subject.cnpqCNPQ::CIENCIAS SOCIAIS APLICADAS::DIREITO::DIREITO PRIVADO::DIREITO CIVILpt_BR
dc.embargo.termsabertopt_BR
Appears in Collections:Direito

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
RLPAguiar.pdf367,44 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.