Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/11422/6930
Type: Trabalho de conclusão de graduação
Title: Caracterização estratigráfica e evolução paleoambiental do entorno da Lagoa Salgada no delta do rio Paraíba do Sul (RJ)
Author(s)/Inventor(s): Correia, Inoã de Macedo Pimentel
Advisor: Almeida, Leonardo Fonseca Borghi de
Co-advisor: Carelli, Thiago Gonçalves
Abstract: No litoral norte do estado do Rio de Janeiro, localiza-se o Delta do Rio Paraíba do Sul, um importante sistema progradante de cordões arenosos de idade holocênica que se desenvolve na desembocadura do rio Paraíba do Sul e apresenta morfologia assimétrica, com distintos padrões de sedimentação em suas porções setentrional e meridional. Embora alvo de muitos estudos sedimentológicos e estratigráficos, sua classificação como um “típico” delta dominado por ondas tem sido contestada por alguns pesquisadores, que atribuem às correntes de deriva litorânea um importante papel na sedimentação e evolução ao sul da desembocadura fluvial, enquanto que a sedimentação ao norte seria mais influenciada pelo rio Paraíba do Sul. Entretanto, poucos foram os estudos que realizaram análises de dados de subsuperfície. O presente trabalho tem por objetivo realizar uma caracterização estratigráfica e interpretação paleoambiental da porção superior (0-30 m) de um testemunho de sondagem (poço 2-LS-1-RJ) localizado na porção meridional do delta do rio Paraíba do Sul, próximo à Lagoa Salgada (coordenadas 21º 56’ 24” S / 41º 0’ 36” W, datum WGS 84). Após descrição detalhada e confecção de perfil litológico (escala 1:125) foram identificadas duas fácies areníticas, três fácies híbridas e uma fácies lutítica, associadas a diferentes estágios de sedimentação, além de duas superfícies estratigráficas (ST 1 e ST 2) que foram associadas a eventos transgressivos. Três níveis do intervalo de interesse foram selecionados para datação por radiocarbono. Da base para o topo os paleoambientes identificados foram fluvial, costeiro (praial) e deltaico (com subambientes associados). Apoiado nas descrições e datações realizadas foi possível correlacionar a superfície ST 1 ao evento transgressivo de 5.100 anos AP e a superfície ST 2 ao evento transgressivo de 3.600 anos AP.
Keywords: Fácies sedimentares
Superfícies estratigráficas
Subject CNPq: CNPQ::CIENCIAS EXATAS E DA TERRA::GEOCIENCIAS::GEOLOGIA
Department : Instituto de Geociências
Publisher: Universidade Federal do Rio de Janeiro
Issue Date: Aug-2018
Publisher country: Brasil
Language: por
Right access: Acesso Aberto
Appears in Collections:Geologia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
CORREIA, I.M.P.pdf4,21 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.