Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/11422/8131
Type: Tese acadêmica
Title: Pera saberem pronunciar o que acharem escrito: ler quimbundo, língua estrangeira, no século XVII
Author(s)/Inventor(s): Rosa, Maria Carlota
Abstract: A Companhia de Jesus teve que suprir seus missionários em Angola e no Brasil com materiais em Kimbundu. O mais antigo livro conhecido em Kimbundu (e Português) é "Gentio de Angola suficienteemente instruido nos mysterios de nossa sancta Fé", um catecismo escrito pelos padres jesuítas Francesco Pacconio e Antonio do Couto (Lisboa: Domingos Lopes Rosa, 1642). Cinquenta e cinco anos depois, foi publicado o "Arte da lingua de Angola". Este livro foi uma gramática Kimbundu escrita em Português pelo Padre Pedro Dias (Lisboa: Miguel Deslandes, 1697). Em suas primeiras páginas, a gramática de Dias estabeleceu a semelhança entre as palavras soletradas em kimbundo e latim, e também algumas divergências. Ambos os livros foram destinados a missionários jesuítas, enquanto iniciantes no aprendizado da língua africana. Este trabalho centra-se na leitura dos exemplos Kimbundu na Arte da lingua de Angola. Procuro sustentar a hipótese de um tipo de leitura sonora orientada, com o significado extraído da parte escrita em português. Estudos experimentais sobre leitura e documentos históricos são a fonte das evidências.
Abstract: The Society of Jesus had to supply its missionaries in Angola and Brazil with materials in Kimbundu. The earliest known book in Kimbundu (and Portuguese) is "Gentio de Angola sufficientemente instruido nos mysterios de nossa sancta Fé", a catechism written by the Jesuit Fathers Francesco Pacconio and Antonio do Couto (Lisboa: Domingos Lopes Rosa, 1642). Fifty five years later the "Arte da lingua de Angola" was published. This book was a Kimbundu grammar written in Portuguese by Father Pedro Dias (Lisbon: Miguel Deslandes, 1697). In its first pages Dias’ grammar established the similarity between spelling words out in Kimbundu and Latin, and some divergence too. Both books were intended for Jesuit missionaries while beginners in the learning of the African language. This work focuses on reading the Kimbundu examples in the Arte da lingua de Angola. I try to support the hypothesis of a kind of reading sound-oriented, with the meaning being extracted from the part written in Portuguese. Experimental studies on reading and historical documents are the source for the evidences.
Keywords: Linguística histórica
Leitura
Ensino de língua estrangeira
século XVII
Companhia de Jesus
Subject CNPq: CNPQ::LINGUISTICA, LETRAS E ARTES::LINGUISTICA::LINGUISTICA HISTORICA
Department : Faculdade de Letras
Publisher: Universidade Federal do Rio de Janeiro
Issue Date: 4-Mar-2015
Publisher country: Brasil
Language: por
Right access: Acesso Aberto
Citation: ROSA, Maria Carlota. Pera saberem pronunciar o que acharem escrito: ler quimbundo, língua estrangeira, no século XVII. 2005. 173 f. Tese acadêmica (Professor Titular) - Faculdade de Letras, Universidade Federal do Rio de Janeiro, 2015.
URI: http://hdl.handle.net/11422/8131
Appears in Collections:Cátedra e Livre Docência

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Proposta de escrita para o quimbundo v18 com link-min.pdf2,35 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.