Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://hdl.handle.net/11422/9169
Tipo: Relatório
Título: Estrutura de controle das companhias brasileiras de capital aberto
Autor(es)/Inventor(es): Leal, Ricardo Pereira Câmara
Valadares, Sílvia Mourthé
Silva, André Luiz Carvalhal da
Resumo: O presente trabalho analisa a estrutura de controle direta e indireta de empresas brasileiras no final de 1998. Nossos resultados revelam um elevado grau de concentração de capital votante no Brasil. Mesmo nos casos em que não há um acionista controlador, o maior acionista detém uma participação significativa dos direitos sobre voto e a companhia é, geralmente, controlada por seus três maiores acionistas. Concluímos que a utilização de pirâmides como um mecanismo para manutenção de controle a um custo menor, isto é, com um investimento menor no capital total, não é muito comum. Os acionistas controladores brasileiros investem em média muito mais do que o mínimo necessário para manter o controle nas suas companhias.
Resumo : Unavailable
Palavras-chave: Finanças
Acionistas
Mercado de capitais
Working paper
Assunto CNPq: CNPQ::CIENCIAS SOCIAIS APLICADAS::ADMINISTRACAO
Unidade produtora: Instituto COPPEAD de Administração
Editora: Universidade Federal do Rio de Janeiro
In: Relatórios COPPEAD
Número: 339
Data de publicação: 2000
País de publicação: Brasil
Idioma da publicação: por
Tipo de acesso: Acesso Aberto
ISSN: 1518-3335
Citação: LEAL, Ricardo Pereira Câmara; VALADARES, Sílvia Mourthé; SILVA, André Luiz Carvalhal da. Estrutura de controle das companhias brasileiras de capital aberto. Rio de Janeiro: UFRJ, 2000. 12 p. (Relatórios COPPEAD, 339).
Aparece nas coleções:Relatórios

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
RC_339-Comp..pdf50.94 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.