Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://hdl.handle.net/11422/4087
Tipo: Trabalho de conclusão de graduação
Título: As mudanças na estratégia de comunicação da indústria do tabaco: o caso Souza Cruz
Autor(es)/Inventor(es): Scofano, Eduardo Butter
Orientador: Santini, Rose Marie
Resumo: Demonstra quais as ferramentas de comunicação utilizadas pela indústria do tabaco frente a onda de restrições impostas pelas campanhas governamentais antitabagistas. Com a proibição da propaganda no setor, a comunicação se restringe às relações públicas. O projeto pretende demonstrar que, apesar do investimento em novas formas de diálogo com diferentes grupos relacionados ao negócio, a reputação das empresas de fumo está em pleno declínio. Para tal, foi realizada pesquisa bibliográfica em livros sobre tabaco, propaganda e relações públicas. Além disso, o estudo de caso sobre a Souza Cruz, líder de mercado no Brasil, permite verificar quais instrumentos de comunicação se destacam na tentativa de defesa do cigarro perante a opinião pública.
Palavras-chave: Estratégia da comunicação
Indústria do tabaco
Cia. Souza Cruz Indústria e Comércio
Assunto CNPq: CNPQ::CIENCIAS SOCIAIS APLICADAS::COMUNICACAO::JORNALISMO E EDITORACAO
Departamento: Escola de Comunicação
Editor: Universidade Federal do Rio de Janeiro
Data de publicação: 12-Dez-2013
País de publicação: Brasil
Idioma da publicação: por
Tipo de acesso: Acesso Aberto
Citação: SCOFANO, Eduardo Butter. As mudanças na estratégia de comunicação da indústria do tabaco: o caso Souza Cruz. 2013. 80 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Comunicação - Habilitação em Jornalismo) - Escola de Comunicação, Universidade Federal do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2013.
URI: http://hdl.handle.net/11422/4087
Aparece nas coleções:Comunicação - Jornalismo

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
EScofano.pdf1,39 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.